Palácio das Mangabeiras abre as portas ao público trazendo exposição de Amilcar de Castro

Batizado de Parque do Palácio, espaço promoverá experiências artísticas, culturais e gastronômicas a mineiros e turistas

O Palácio das Mangabeiras, que foi residência oficial dos governadores de Minas Gerais desde a década de 1950 até o início da gestão do governador Romeu Zema, abre suas portas ao público – mais uma vez – como o Parque do Palácio. Os visitantes terão oportunidade de usufruir de uma grande área de lazer e fazer uma imersão em experiências artísticas, culturais e gastronômicas em meio aos jardins projetados pelo paisagista Roberto Burle Marx e pela sede atribuída ao arquiteto Oscar Niemeyer. Zema visitou o local na tarde deste domingo (10/4) para o evento de inauguração do Parque do Palácio. A abertura para visitação será a partir do dia 20/4 com ingressos a preços populares.

O governador destacou o trabalho de sua gestão para devolver à população os melhores espaços e serviços públicos, empenhando os recursos naquilo que realmente é necessário.

“Estamos mostrando que o Estado não precisa fornecer privilégio, a vida quase de monarquia para alguns poucos, principalmente em um estado onde as contas são as piores possíveis, que estava inadimplente com os servidores, com as prefeituras e prestadores de serviço. A política no Brasil precisa se aperfeiçoar muito e, principalmente, ter responsabilidade com aquilo que a grande maioria paga com sacrifício gigantesco, e estamos mostrando que é possível fazer. Fico muito satisfeito de Minas Gerais mostrar que existe uma maneira diferente de fazer política, mais responsável e que dá mais dignidade às pessoas. Parabéns aos organizadores e desejo um ótimo evento. É uma alegria muito grande presenciar mais uma vez este prédio aberto ao público”, afirmou o governador.

Também participaram do evento os secretários de Estado de Cultura e Turismo, Leônidas Oliveira; de Desenvolvimento Econômico, Fernando Passalio; de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Marília Melo; a ouvidora-geral do Estado, Simone Deoud; o presidente da Codemge, Thiago Toscano; e demais autoridades e parceiros do evento.

Exposição

O espaço será aberto com uma exposição de obras de Amilcar de Castro, um dos maiores artistas mineiros de todos os tempos e um dos mais significativos da arte brasileira do século XX. “Vamos inaugurar essa exposição para estar à altura da história e de tudo o que o Palácio das Mangabeiras representa. O centenário de Amilcar de Castro foi em 2020, mas não recebeu o destaque merecido em função da pandemia, período em que tudo estava muito restrito. Amilcar foi um artista completo, que produziu desenhos, pinturas, esculturas e poesias. Esta exposição dará a cidade a oportunidade de apreciar seu trabalho como escultor”, destaca um dos idealizadores do Parque do Palácio, João Grillo.

A exposição “Esculturas no Parque”, aprovada pela Lei Federal de Incentivo à Cultura, conta com o patrocínio da Gerdau e reúne 20 esculturas de grande porte – entre quatro e sete toneladas – distribuídas em uma área de quatro mil metros quadrados nos jardins do Palácio. São obras de corte e dobra feitas em aço e esculturas de corte também em aço, cedidas em sua maioria pelo acervo do Instituto Amilcar de Castro, além de outras menores, divididas em três pavilhões, com a curadoria de João Grillo.

Parque do Palácio

Trazendo a proposta de unir arte, natureza, boa mesa a um patrimônio histórico, arquitetônico e paisagístico singular de Belo Horizonte, o Parque do Palácio promete uma entrega transformadora ao público. “Queremos que o visitante saia de lá enriquecido de alguma maneira, por isso vamos oferecer programações de qualidade.  A ideia é que ele seja parte dos roteiros turísticos, uma das cinco principais atrações da cidade, e que as pessoas o tenham como local seguro para desfrutar, contemplar e recarregar as energias”, ressalta Grillo.

Situado ao pé da Serra do Curral, no bairro Mangabeiras, na Região Centro-Sul de Belo Horizonte, o Palácio das Mangabeiras tem, além dos jardins, uma ampla estrutura com salões, quartos e cinema, distribuídos em 42 mil m² de área. Em 2021, sediou a CASACOR Minas Gerais, reconhecida por contribuir com o resgate à cultura através da recuperação e restauração de diversos patrimônios históricos e por gerar visibilidade e acessibilidade a empreendimentos tombados. O evento já é atração confirmada para 2022 no Parque do Palácio, e ocupará uma nova área ainda não conhecida do público do evento, de maneira a não interromper o funcionamento do parque.

O novo centro cultural contará, também, com um espaço dedicado aos cônsules de Minas Gerais, proposta que irá fomentar as relações internacionais na cidade, promovendo intercâmbio de conhecimentos e negócios, além de alternativa para receber eventos de outros países. A gastronomia, que é um dos traços mais marcantes da identidade cultural de Minas Gerais, estará presente por meio de eventos e um restaurante que vai apresentar culinária com ingredientes regionais frescos e típicos, um café e um bar.

A sustentabilidade também será foco. “Vamos aproveitar a quantidade de folhas que caem diariamente e transformar em adubo para a futura horta que vai atender ao restaurante e à comunidade vizinha. Temos em mente a ideia de oferecer mudas aos visitantes e um trabalho de educação ambiental envolvendo especialistas do setor. São muitos os planos para a nova ocupação desse emblemático ícone de Belo Horizonte, beneficiando mineiros e turistas de todo o Brasil”, conclui João Grillo.

Gestão

A gestão do Parque do Palácio ficará a cargo da empresa MultiCult Promoções, por meio de acordo de parceria com a Companhia de Desenvolvimento de Minas Gerais (Codemge), Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH) e Malab Produções.

Desde 2019, o Palácio das Mangabeiras está cedido por convênio à Companhia de Desenvolvimento de Minas Gerais (Codemge). A determinação partiu do governador Romeu Zema, que, com o objetivo de implementar ações que agregassem eficiência à administração do espaço, melhor aproveitamento do imóvel e boa gestão dos recursos públicos, abriu mão de residir no local e arca com as próprias despesas de moradia na capital mineira. A Multicult é a atual gestora do espaço e responde pelos gastos com manutenção, entre outros.

Serviço 

Expsoição Amilcar de Castro 

Data: a partir de 20/4/2022

Funcionamento: De quarta-feira a domingo, das 8h às 18h

Ingressos: R$10 (inteira) e R$5 (meia entrada). Entrada franca às quartas-feiras mediante retirada de ingresso no Sympla.

pepita ofere certo

Esse post foi publicado em Noticias de Minas Gerais. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s