Moradora de Piranguinho é atacada por tubarão em Ubatuba

Uma mulher de 79 anos, moradora de Piranguinho,  foi atacada por um tubarão na Praia Grande, em Ubatuba, litoral norte de São Paulo. O ataque ocorreu no último domingo(14).

O novo ataque de tubarão foi confirmado pela Universidade Estadual de São Paulo (Unesp) e a suspeita é de que tenha sido vítima da espécie tubarão-tigre ou cabeça-chata, ambos de porte médio, presentes nas águas paulistas.

A vítima teve um corte de cerca de 25 centímetros de extensão na perna. Ela  foi socorrida para a Santa Casa, teve o ferimento suturado e depois foi liberada.

A família da vítima alegou no hospital que ela teria sido atacada por um tubarão. As imagens do ferimento foram encaminhadas ao professor Otti Bismark, da Unesp, especialista em tubarões. Segundo o especialista, as características do ataque descrito pela vítima e a análise do ferimento comprovaram o ataque.

Em nota técnica, ele explicou que “o agente causador do trauma foi uma espécie de tubarão de médio a grande porte, com cabeça arredondada, focinho curto”, informou o pesquisador.

Otto ainda aponta que, pelas características dos dentes, a idosa foi vítima ou de um tubarão-tigre ou de um tubarão cabeça-chata. As duas espécies se alimentam de peixes de porte médio, são comuns no litoral paulista e usam a costa – próximo à praia – para alimentação e busca de áreas adequadas para reprodução.

Este é o segundo ataque de tubarão na cidade neste mês. Após o feriado de Finados, um turista francês também foi atacado por um tubarão em Ubatuba.

Nesse caso, no entanto, ainda não foi identificado o que poderia ter causado o ataque, que é incomum no litoral norte. Há pelo menos trinta anos a região não registrava ataques de tubarão. Os pesquisadores afirmam que irão apurar os motivos que levaram aos ataques.

Algumas das dicas dadas para evitar um ataque de animal marinho são:

  • evitar entrar sozinho no mar,
  • evitar ir em água muito profunda,
  • evitar entrar sangrando no mar,
  • evitar objetos reluzentes,
  • evitar nadar em lugar com muitos peixes,
  • evitar lugares onde estiverem pescando com isca,
  • evitar bater braços e pernas com demasia.

Esse post foi publicado em Geral. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s