Alunos de Minas são premiados em feira nacional de ciências

Com um sistema de geração de energia por meio do fluxo de água, estudantes da ETE FMC conquistam o 2º lugar na categoria de Engenharia na Febrace

Estudantes da Escola Técnica de Eletrônica Francisco Moreira da Costa – ETE FMC foram premiados com medalhas e certificados, pela conquista do 2º lugar na categoria de Engenharia na 13ª Feira Brasileira de Ciências e Engenhara – Febrace 2015 – na Universidade de São Paulo-USP, de 17 a 19/3.

O grupo de três estudantes – Fernando Iemini, Guilherme Costa de Oliveira e Luis Gabriel Carvalhoconstruiu o projeto Sistema Residencial de Geração de Energia Através do Fluxo de Água com Hidrômetro Digital, que foi apresentado primeiramente na feira ProJETE, da ETE FMC. Depois, selecionados para levar o projeto para a Febrace, o aperfeiçoaram com um aplicativo que monitora o gasto da água. “Valeu o esforço dessa turma. Estamos orgulhosos dos nossos alunos”, diz o professor responsável Fábio Teixeira.

Com essa premiação, a ETE FMC contabiliza um total de 67 conquistas nacionais e internacionais nas 13 edições da Febrace. Criada em 1959, a escola é a primeira técnica da América Latina, e se localiza no Vale da Eletrônica, de onde saem diversas inovações que facilitam o dia a dia ou focam na sustentabilidade.

O projeto vencedor é composto por duas partes: a primeira é uma turbina geradora de energia, localizada na entrada da caixa de água, onde a pressão é maior; nela está acoplado um circuito regulador, que carrega as baterias armazenadoras de energia. A segunda parte é constituída por um hidrômetro digital e sensores, que calculam a quantidade de litros de água que circula dentro de certos períodos.

O equipamento funciona quando o fluxo da água acelera a turbina, que gera a energia a ser armazenada em baterias. O sistema não chega a suportar uma casa, mas pode ser utilizado para recargar celulares e na iluminação por painéis de leds. Ao mesmo tempo, o hidrômetro marca o fluxo, permitindo que os usuários monitorem melhor o consumo de água, e, por um aplicativo de celular, defina uma meta de consumo, o quanto pretende gastar de água durante um período de dias e o hidrômetro registra esse consumo de maneira mais didática.

“O projeto desses alunos chegou com potencial à feira. Recebeu maior atenção dos avaliadores devido à crise hídrica que o Brasil enfrenta. Agora vamos competir também na Feira do Semiárido do Potiguar, no Rio Grande do Norte, e esperamos trazer mais conquistas para a ETE”, explica Teixeira.

Para o aluno Fernando Iemini, a premiação reforça a vontade que o grupo tem de encontrar soluções que beneficiem a todos e por um custo acessível – o sistema criado custa cerca de 160 reais. “É muito gratificante saber que podemos fazer uma pequena contribuição diante de um problema tão sério que o país vem enfrentando, como seca e aumento nas contas de luz”, conta o aluno. Para Iemini a participação na Feira trouxe mais visibilidade nacional ao projeto e permitiu que aprendessem com os outros projetos que participaram com ideias e soluções diferentes. “Agora, estamos ansiosos para próxima feira no nordeste, que acontecerá em novembro.”         oferecimento-canaã

 

 

Esse post foi publicado em Informativo ETE - FMC. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s