Homem infarta e morre após chantagem de criminosos

Em Bom Sucesso, na terça-feira(30), um homem que era vigilante noturno sofreu um infarto fulminante, ele morreu e deixou filhos e esposa.

Quando um dos filhos teve acesso ao celular do pai, que tinha apenas 56 anos, descobriu que ele foi a óbito devido à pressão que estava sofrendo de uma quadrilha de criminosos, que estava extorquindo dinheiro dele desde novembro de 2019.

O filho fez uma pesquisa no celular e descobriu também que ele havia já havia enviado R$13.450, sendo que o último depósito foi no sábado dia 27, três dias antes de infartar, no valor de R$ 600.

O filho levou ao conhecimento da Polícia Civil de Bom Sucesso e foi constatado que Elson Nascimento havia caído em um golpe que vem fazendo vítimas por todo o Brasil e que inclusive, um jovem mineiro de 22 anos da cidade de Manga, no Norte de Minas, se matou depois que não aguentou a pressão dos criminosos, se enforcando no último dia 16 de novembro.

Como funciona o crime: os criminosos criam perfis falsos no Facebook com fotos sensuais de garotas, que são chamadas por eles mesmos de “novinhas”, e passam a puxar conversas com homens de todo o país, preferindo vítimas que, na visão deles, aparentam ter alto poder aquisitivo. Fazendo-se passar pela “novinha” os bandidos informam um número de WhatsApp para a vítima e começam conversas eróticas, enviando fotos sensuais da suposta garota, para que o interlocutor também envie fotos suas.

Alguns dias depois, um homem faz contato e se identifica como sendo delegado de polícia, fala com a vítima e diz a ele que a família da menina, que é menor de idade, está na delegacia e que ele, o delegado, olhou as redes sociais da vítima e percebeu que ele não tem o perfil de uma pessoa devassa, e aconselha a vítima a conversar com a família.

Outro criminoso entra falando como se fosse o pai da suposta menor e fala que prefere fazer um tratamento médico-psiquiátrico para a sua filha que denunciá-lo como pedófilo, mas que para fazer o tratamento ele não tem condições de arcar com as despesas sozinho e pede dinheiro. A vítima acaba efetuando um depósito numa conta que normalmente é da Caixa em nome de uma pessoa que ele diz ser parente, mas que na verdade é família de preso e a partir daí tem início o pesadelo.

Frequentemente o “delegado” volta a fazer contato com a vítima e fala que a família quer mesmo denunciá-lo, pois não está tendo condições de dar continuidade ao tratamento e aconselha a conversar com o pai da suposta menor, quando vêm também as ameaças de falar com a família da vítima, que normalmente é casada, levando-a ao desespero e novos depósitos são efetuados, normalmente em outras contas, de outras famílias de presos e assim vira uma bola de neve.

No celular do senhor Elson, o seu filho encontrou uma foto do delegado que tem o nome de “delegado Jader”.

A foto usada pelos criminosos é do delegado Jader Ribeiro Duarte, que assumiu a delegacia da cidade de Carazinho, no Rio Grande do Sul, no dia primeiro de fevereiro de 2019.

delegado_vitima_jornal_de_lavras

Delegado Jader Ribeiro Duarte, assumiu a delegacia da cidade de Carazinho, no Rio Grande do Sul.

O delegado é um policial operacional, muito correto e temido pela marginalidade, porém, isso não impediu os criminosos de usarem sua foto para chantagear vítimas em todo o Brasil, como no caso do vigilante de Bom Sucesso. O delegado Jader Ribeiro Duarte também se tornou vítima dos criminosos, neste sentido.

TV Minas

oferecimento impact

Esse post foi publicado em Notícias Policiais. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s