Cartilhas detalham vantagens de produtos certificados

Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA), vinculado à Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), acaba de lançar duas cartilhas com objetivo de difundir o programa Certifica Minas entre produtores e consumidores.

Disponibilizadas para download gratuito, a primeira cartilha apresenta informações sobre o Certifica Minas Cachaça (acesse aqui), e a segunda, sobre 14 produtos que são alvo do programa: algodão, azeite, cachaça, café, carne bovina, frango caipira, frutas, hortaliças, leite, mel, orgânicos, ovo caipira, produtos vegetais sem agrotóxicos (SAT) e queijo minas artesanal. Clique neste link para baixar.

Além de apresentarem as vantagens de produzir e consumir produtos certificados, o material traz orientações sobre o processo para obtenção dos selos. 

Produção

Gerente de certificação do IMA, Rogério Fernandes destaca a melhoria na organização e gestão da propriedade como benefícios da certificação. “Ao se adequar às normas para a obtenção do selo, o produtor se torna muito mais eficiente, organizado e competitivo”.

O especialista também fala sobre a diferenciação da mercadoria certificada e explica que o selo mostra ao consumidor que aquele produtor se preocupa, por exemplo, com a preservação do meio ambiente. “A busca por sustentabilidade, arraigada em todos os produtos da certificação, vem sendo exigida pelo mercado”, pontua.

Fernandes conta, ainda, que cada um dos 14 produtos destacados na cartilha possui particularidades. Tanto que já existe a previsão para o lançamento de cartilhas específicas, como a da cachaça, para cada um dos produtos. “O Certifica Minas Cachaça, por exemplo, se destaca pelas normas mais voltadas para a agroindústria, como a questão de estrutura, higiene, boas práticas e, até mesmo, análises laboratoriais. São diversos os parâmetros que precisam ser avaliados para a segurança do consumidor”, completa.

Foto: Divulgação/Seapa

Política pública

Carlos Eduardo Bovo, superintendente de Inovação e Economia Agropecuária da Seapa, lembra que o Certifica Minas é uma política pública, criada por lei estadual, que configura o maior programa público de certificação no mundo. “É uma forma de inclusão, já que a certificação está acessível sem custo algum para os agricultores familiares que recebem assistência da Emater-MG. Já os médios e grandes produtores contam com um subsídio no custo da auditoria, que varia de acordo com o tamanho da propriedade. Eles pagam uma taxa que equivale a cerca de 10% do preço de uma certificação convencional”, explica.

O Certifica Minas garante também que o público em geral tenha acesso a produtos de qualidade, sustentáveis, com boas práticas de produção e que seguem as orientações técnicas adequadas. “Ao ver o selo na embalagem, o consumidor sabe que a produção respeita as legislações ambiental e trabalhista, segue boas práticas de produção. O consumidor acompanha a origem e a forma aquele produto foi feito”, detalha Bovo.

Esse post foi publicado em Noticias de Minas Gerais. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s