Suspeita de matar filha de dois anos teria avisado ex-marido por áudio de celular que cometeria o crime

A mulher suspeita por matar a filha de 2 anos com uso de remédios controlados em Passos, na tarde de domingo(08) teria avisado o ex-marido por mensagem de áudio enviada por aplicativo de celular que cometeria o crime. De acordo com a Polícia Civil, a motivação seria o término do relacionamento.

As investigações apontam, ainda, que a avó da criança foi avisada pelo ex, mas, quando ela teria chegado para evitar o crime, a garota já estaria morta.

“Ela [suspeita] falou para o pai da criança que daria uma cartela de remédios para que ela [menina] viesse a óbito. Imediatamente o pai fez o contato com a sogra [mãe da suspeita], para que tomasse cuidado e vigiasse a menina”, destacou o delegado da Polícia Civil Danilo Gustavo Silva e Costa.

O delegado afirmou que a Polícia Civil agora aguarda o laudo do Instituto Médico Legal (IML) para constatar a causa da morte da menina de dois anos e qual a substância que ela teria ingerido. Danilo Gustavo Silva e Costa comentou sobre as suspeitas em relação ao modo em que a garota pode ter morrido.

“Pode ser ela tenha morrido engastada com o vômito e, como ela estava dopada, não teve forças para expelir aquilo e pode ter morrido sufocada. E também tem essa situação que ela pode ter morrido com o uso do remédio, que envenenou o organismo dela”, disse.

De acordo com a avó da vítima, que é mãe da suspeita, toda família tem sofrido ameaças após o crime. Ela contou à reportagem que, após ter sido avisada pelo ex-marido da filha sobre a mensagem em que a filha teria anunciado que mataria a criança, foi até a casa da suposta autora do crime e viu o bebê dar o último suspiro.

“Na hora que eu entrei, ela [criança] estava na cama. Eu não vi ela se mexer. Aí, na hora que eu peguei ela e eu olhei, o travesseiro estava em cima da cabecinha dela. Eu já puxei e falei para ela [suspeita]: ‘o que você fez com ela, pelo amor de Deus?!. Aí, na hora que eu virei ela [garota] de uma vez, ela já estava com o beicinho roxo”, relembrou.

A avó da criança afirmou que foi realmente avisada pelo ex-marido da suspeita sobre a possibilidade da neta ser morta, mas relatou que jamais acreditou que a própria filha pudesse ser capaz de ter cometido o crime.

“Não achava que ela ia fazer isso, entendeu? Porque para uma mãe gente, eu sou mãe. Lá na delegacia eu falei pra ela [suspeita] assim: você tem ciência do que aconteceu? Sua filha está morta”, disse.

De acordo com a assessoria da Secretaria Estadual de Administração Prisional, a mulher, que foi presa ainda no dia do crime, foi transferida do Presídio de São Sebastião do Paraíso, para o Presídio de Monte Santo de Minas. A criança foi sepultada no Cemitério Municipal de Passos. O laudo do IML com a causa da morte deve sair em 30 dias.

G1 Sul de Minas

Esse post foi publicado em Notícias Policiais. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s