Governador Romeu Zema lança segunda etapa do programa Transforma Minas

Nova fase é voltada a secretários e subsecretários de Minas Gerais para desenvolvimento de lideranças

O governador Romeu Zema deu início, nesta segunda-feira(4/11), durante reunião na Cidade Administrativa com todos os secretários e subsecretários de Estado, à segunda etapa do Transforma Minas, programa de gestão de pessoas por mérito e competência lançado em março. Nesta fase, será colocado em prática o Programa de Desenvolvimento de Lideranças (PDL). Os gestores participarão de módulos para valorização e desenvolvimento de competências específicas, entre elas orientação para resultados, resiliência diante de desafios, engajamento de pessoas, desafio do status quo, comunicação e liderança.

O treinamento é coordenado pela Fundação João Pinheiro, enquanto a Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag) é responsável pelo Transforma Minas. Nesta segunda-feira, Romeu Zema apresentou a nova etapa, ao lado do vice-governador Paulo Brant e do ex-governador Paulo Hartung, que falou sobre equilíbrio fiscal e os exemplos de gestão implementados no Espírito Santo.

Romeu Zema ressaltou o potencial da equipe do governo e a intenção de fazer uma gestão diferente, voltada para a população.

“O que nós queremos são soluções concretas. Aqui estão as pessoas que têm condições de fazer algo para mudar. Por experiência própria, para mudar, é necessário envolvimento, disciplina, determinação e, acima de tudo, coragem. Vamos aproveitar esse momento único para o nosso desenvolvimento, que tem tudo a ver com a nossa realização. Uma das coisas mais gratificantes para o ser humano é quando ele vê que está desenvolvendo, que está aprendendo, que consegue ampliar o estoque de habilidades. Isso eu acho que todos nós almejamos. O que eu quero é que nosso governo, no futuro, seja lembrado como um governo que veio para mostrar que dá para fazer muita coisa de um modo diferente, mais leve e melhor para o povo”, afirmou.

“Temos um papel importantíssimo e essa equipe estando afinada é como um maestro numa orquestra que está tocando bem. Vocês são as pessoas que têm condições de fazer as coisas acontecerem nesse Estado e daí a importância desse time todo que está trabalhando em conjunto. Lembro que quem faz gestão, antes de tudo, lida com pessoas e pessoas não são máquinas”, completou o governador.

O ex-governador Paulo Hartung citou a recuperação econômica e social implementada por seu governo no Espírito Santo, a partir de 2003. “Pegamos o Estado quebrado e entregamos um governo organizado. Tínhamos uma boa equipe, muito planejamento, focávamos no que era prioritário.  Colocar as coisas em ordem é desafiador”, explicou.

Segundo Hartung, iniciativas como essa do PDL são fundamentais para motivar os envolvidos e estabelecer prioridades. “Vocês têm que ser um time, uma organização. Haverá erros, óbvio. Mas é preciso corrigir. Se trabalhar como um time, colaborativo, uma secretaria ajudar a outra, com controle interno proativo, haverá resultados. É preciso ver onde estamos, onde queremos chegar em Minas Gerais, com estruturação de projetos, com gerenciamento de cada um. É como colocar um carimbo no que é prioritário. Já ouvi que o time daqui é de primeira”, acrescentou.

Foto: Marco Evangelista/Imprensa MG

 Debate

Durante a dinâmica desta segunda-feira, foi dada a oportunidade para os secretários e subsecretários levantarem pontos que consideram chave em sua atuação como líderes e também debaterem sobre como alcançar esses objetivos. Temas como integração estratégica do governo, motivação dos servidores, composição de equipes por meritocracia e comunicação das ações governamentais junto à população foram apresentadas.

Em sua apresentação, o secretário de Estado de Planejamento e Gestão, Otto Levy, apresentou as metas já estabelecidas pelo governo e definidas no Plano Mineiro de Desenvolvimento Integrado (PMDI).

“Para mim, líder é uma pessoa que atinge metas a partir de outras pessoas. Para mim, gente é tudo. A gente quer um grande time e com ambição na meta. Temos 31 metas estabelecidas pelo PMDI. São as lideranças que farão a diferença, estaremos investindo nesse processo, estabelecendo metas nos módulos de treinamento”, explicou.

O vice-governador Paulo Brant pontuou como o governo deve atender aos anseios da população. “Esse governo tem uma característica fundamental que é a boa-fé. Esse é um governo que não engana. As pessoas querem isso, elas estão ávidas por transparência, por atitudes e palavras que têm a ver com aquilo que a gente acredita e isso tem uma força revolucionária”. 

Primeira fase

O Transforma Minas é um programa de atração e pré-seleção, desenvolvimento e acompanhamento de desempenho de profissionais selecionados para cargos de liderança na administração pública.

Até o momento, 140 lideranças já foram escolhidas por meio do programa. Há ainda 16 processos seletivos em andamento. Até 2022, terão sido 325 vagas abertas.

O programa possui critérios objetivos e transparentes e é inspirado em experiências internacionais bem-sucedidas – como na Austrália, no Reino Unido e no Chile.

O programa é fruto de Acordo de Cooperação Técnica entre o Governo de Minas e a Aliança, iniciativa que reúne organizações do Terceiro Setor.

Anúncios
Esse post foi publicado em Noticias de Minas Gerais. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s