Nova diretoria da Academia de Letras toma posse em sessão solene

José Antônio Justino Ribeiro é o novo presidente da Alca – Academia de Letras, Ciências e Artes de Santa Rita do Sapucaí. Eleito por unanimidade durante sessão ordinária da Academia em agosto deste ano, o presidente tomou posse no último dia 21 de outubro em sessão solene realizada no Auditório Aureliano Chaves, no Inatel – Instituto Nacional de Telecomunicações. Justino vai presidir a entidade nos próximos dois anos a frente que já está da 17.a diretoria da Alca. Além dele, compõem o corpo diretivo José Cláudio Pereira – vice-presidente, Evandro Carvalho da Silva – primeiro secretário, Mauro Cunha Azevedo Neto – segundo secretário, Ândrea Pedroni Falsarella – primeira tesoureira, Décio de Almeida Azevedo – segundo tesoureiro, Ronaldo de Azevedo Carvalho – orador e Jandyra Adami Neves de Carvalho – relações públicas. A sessão também deu posse para uma nova acadêmica – a artista plástica, musicista e coreógrafa Vera Lúcia Martinez Grillo.

A sessão foi aberta pelo então presidente que deixou o cargo, Evandro Carvalho. Em seu pronunciamento fez um balanço das atividades da Alca nos últimos quatro anos. Enfatizou os programas e conquistas de gestões passadas que manteve em seus dois mandatos como o Painel de Literatura, o Concurso Literário Edméa Carvalho, o Prêmio/Incentivo Superação Através da Arte. Citou também as homenagens (ao Inatel, Clube Feminino da Amizade, jornal O Vale da Eletrônica, à benemérita Francisca Celira de Silva Dias, ao químico Edmur Carvalho, à fundadora da Academia Edméa Carvalho) e lançamentos de livros que conduziu ao longo deste período. O ex-presidente também lembrou a exposição que celebrou os 30 anos da Alca. Evandro Carvalho conduziu também novos nomes aos quadros da entidade. Deu posse às acadêmicas Lívia Martinez Carneiro Grilo e Vera Lúcia Martinez Grilo e aos acadêmicos José Antônio Justino Ribeiro e Weber Costeira de Mendonça Jr. – todos estes integrantes do quadro de membros efetivos. Para o quadro de membros correspondentes (residentes em outras cidades) Carvalho deu posse ao membro da Academia Mineira de Letras, Ricardo Arnaldo Malheiros Fiuza. O acadêmico lembrou também do “Cinema Alca” e do “Circulo de Ideias”, programas introduzidos em sua gestão. Lamentou, todavia, o fato de não ter conseguido uma melhor articulação para a construção de uma sede da Academia e de não ter sensibilizado boa parte dos acadêmicos para uma participação mais efetiva nas atividades da Alca. Como último ato de sua gestão, deu posse à acadêmica Vera Lúcia Martinez Grilo.

A acadêmica Ândrea Falsarella, o novo presidente José Antônio Justino Ribeiro e os acadêmicos
José Cláudio Pereira, Mauro Cunha Azevedo Neto e Ronaldo de Azevedo Carvalho. (Foto: Karen Fernanda).

Vera Lúcia foi apresentada pela acadêmica Ândrea Falsarella, que foi aluna de Vera nas aulas de ballet. Muito emocionada, Ândrea citou uma bailarina de oito anos, uma de suas alunas, indicada que foi ao tradicional ballet Bolshoi, e que isto não seria possível se no passado não tivesse sido aluna de Vera Lúcia. “Muito bom ter esta continuidade. Ela é minha filha da dança”, agradeceu a nova acadêmica a Ândrea. Vera Lúcia fez um longo discurso; de voz embargada e olhos marejados. Lembrou de seus ancestrais e do talento inerente que tinham nas artes. Lembrou da acadêmica Lívia Martinez, sua mãe, falecida em maio, “uma grande voz que se foi”. Em seu último ato, o ex-presidente Evandro Carvalho entregou à nova acadêmica o diploma da Academia a Vera Lúcia, que leu – ato contínuo – o juramento da Casa. O acadêmico Mauro Cunha Azevedo Neto encerrou a primeira parte da sessão prestando uma homenagem ao patrono da cadeira a qual Vera Lúcia vai ocupar (a de número 3), Joaquim Carneiro de Abreu. 

Na sequência da reunião, deu-se a transição das diretorias. Integrantes da diretoria que encerrou o mandato e da diretoria que assumiu a Alca assinaram o termo de posse. O ex-presidente Evandro Carvalho da Silva trocou de lugar simbolicamente na mesa dos trabalhos da sessão com o novo presidente José Antônio Justino Ribeiro. Em seu discurso, o novo presidente lembrou de sua trajetória. Há 55 anos chegou em Santa Rita do Sapucaí (MG) vindo do Espírito Santo para estudar na ETE FMC – Escola Técnica de Eletrônica Francisco Moreira da Costa. Acompanhou o desenvolvimento da cidade, a mudança de vocação econômica e a consolidação do Vale da Eletrônica. Justino pontuou também os desafios que terá pela frente, o principal deles o de manter as atividades da Academia e as conquistas das diretorias que antecederam a que agora preside. No quadro ao lado, alguns trechos do discurso do novo presidente. Ao final da fala no novo dirigente, foi franqueada a palavra aos acadêmicos presentes. Falaram Jaci Alvarenga Theodoro Filho, Ronaldo de Azevedo Carvalho e Gustavo Elias Kallás Resek, todos eles, em linhas gerais, parabenizando a gestão que se encerrou, felicitando a que começou e celebrando o ingresso da mais nova acadêmica.

Anúncios
Esse post foi publicado em Cidade. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s