O ex-aluno do curso de Administração da FAI, Ernani Wood Neto, inaugura a série “cases de sucesso”

1Criado em 1971, o curso de Administração da FAI é o pioneiro no Sul de Minas. Ex-alunos de várias gerações passaram por aqui e todos os entrevistados desta série ressaltam a importância do curso como a base sólida para alavancarem suas carreiras. O ex-aluno Ernani Wood Neto, que concluiu o curso em 1982, é um deles.

Ele trabalha na Unilever Brasil Ltda, onde atua como líder global para compras de ingredientes. Cursou o MBA Logística Empresarial na Fundação Getúlio Vargas e também Gestão Executiva de Negócios na PUC Minas e pós-graduação em Direito do Trabalho na Faculdade de Direito do Sul de Minas, de Pouso Alegre. Ernani divide seu tempo entre São Paulo, onde trabalha e Pouso alegre, onde reside sua família. Na entrevista a seguir, o ex-aluno FAI fala de sua trajetória profissional, do mercado de trabalho e da sua relação afetiva com a FAI. 

Ascom/FAI: Você entrou no mercado de trabalho em 1978 ainda sem cursar a faculdade e continua na mesma empresa até hoje. Opção sua?

Ernani: Fui admitido na então Refinações de Milho, Brasil Ltda em novembro de 1978 no cargo de datilógrafo no departamento de Engenharia. Na época cursava o terceiro colegial e a Refinações estava em busca de um datilógrafo que tivesse interesse em cursar Administração ou Economia como vista de desenvolvimento profissional.Apesar de permanecer na mesma empresa por força de registro, mudei de “empresa” por duas vezes, por força de processos de fusões. O primeiro foi a fusão da Refinações de Milho com a Arisco, criando a empresa  RMB e depois a fusão da RMB com a Unilever. Cada processo de fusão é como uma mudança para uma nova empresa. Nestes processos, um mais um nunca é igual a dois. 

Ascom/FAI: O que o fez manter-se fiel à empresa?

Ernani: O que me manteve na mesma organização foram as oportunidades de crescimento profissional que tive ao longo do tempo, bem como o reconhecimento pelos trabalhos realizados. Comecei trabalhando como datilógrafo, sendo promovido a assistente administrativo seis meses após minha admissão. Alguns anos depois, passei para funções de Recursos Humanos, mudando completamente o escopo do meu trabalho e proporcionando excepcional crescimento como pessoa e profissional. Fui promovido para gerente administrativo e movido para o nordeste do Brasil, responsável pela implantação de procedimentos operacionais em uma fábrica recém construída, englobando todas as atividades de RH e Comerciais. Acumulei funções como gerente de manufatura durante parte do período no nordeste. Retornei para São Paulo como gerente de manufatura em terceiros e logo fui para Goiânia, quando da aquisição da Arisco, absorvendo estas operações na nova empresa. Em seguida com a compra pela Unilever, permaneci na gerencia de manufatura em terceiros e fui trabalhar em Valinhos. Fui então convidado a me juntar ao departamento de compras de materiais produtivos, posição que pude desenvolver diversas atividades diferentes como gerenciamento de portfólios globais, locais e commodities, viajar pelo mundo e me relacionar com diferentes culturas. Em resumo, foram 36 anos em “uma mesma empresa”, porém recheados de novos desafios, oportunidades, crescimento pessoal e profissional, bem como reconhecimento.

Ascom/FAI: Como está o mercado hoje para o profissional de Administração?

Ernani: O mercado para administradores hoje é muito mais desenvolvido do que quando iniciei minha carreira. Nos anos 80 e ainda nos 90, a formação mais procurada no mercado era de engenheiro. O administrador ainda não tinha conquistado seu espaço adequadamente. Hoje, o profissional de ADM ou Economia é tão bem visto quanto o de Engenharia e por consequência, valorizado igualmente no mercado de trabalho e em algumas posições, ainda mais procurado.

Ascom/FAI: Para você quais são pontos fortes do curso de Administração da FAI?

Ernani: O curso me proporcionou o conhecimento holístico da Administração, com visão de várias áreas de atuação das empresas e aplicar imediatamente os conhecimentos adquiridos nas minhas funções profissionais. A interação com os professores e a possibilidade de transferência imediata do teórico para o prático foram pontos fundamentais para a consolidação e expansão dos conhecimentos. 

Ascom/FAI: Você acompanha a evolução do curso e da Faculdade? Como?

Ernani: Acompanho a evolução da FAI por comentários de amigos e por visitas ao site na internet, bem como publicações em jornais e revistas. Fica claro o desenvolvimento da Faculdade, sua expansão de cobertura em várias áreas da Administração, inclusive com formações em pós-graduação.

Ascom/FAI: Você indicaria o curso FAI para os vestibulandos?

Ernani: Sem dúvida. É um curso sério, que conta com excelentes profissionais na sua condução, transferindo seus conhecimentos e formando profissionais capazes de atuarem no mercado, desempenhando adequadamente suas atribuições.Oferecimento sos-bebidas

Esse post foi publicado em INFORMATIVO FAI. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s