Aline Faria, ex-aluna e pesquisadora da FAI é a mais jovem do curso de mestrado em Administração da USP

jere3Ela tem 24 anos. Cursa mestrado em Administração na USP e já vislumbra um doutorado sanduíche na França.

Foco. Garra. Determinação. São estes os sustentáculos de sua vida. A ex-aluna e hoje pesquisadora da FAI, Aline Mariane de Faria, natural de São Bento do Sapucaí, SP, é obstinada por vencer, a correr atrás dos seus objetivos, a querer sempre mais e mais.

Em sua breve história de vida, já contabiliza quatro mestres que são referências em sua caminhada.

Primeiro, sua mãe, que lhe apontou o valor dos estudos. Conta ela que a mãe morava na zona rural de Paraisópolis, MG, e foi para a cidade aos 16 anos estudar e trabalhar, mas não deu continuidade aos estudos, pois se casou bem jovem.

Aos sete anos, Aline foi morar com a família em Conceição dos Ouros, MG, onde vive até hoje. Na época do vestibular, não sabia ao certo o que queria. Fez dois vestibulares para engenharia, foi aprovada apenas em uma faculdade particular e resolveu tentar Administração na FAI pelo ProUni.

Aprovada, tinha como propósito “levar” o curso, enquanto estudava para prestar vestibular de engenharia em universidades federais.

Mas já no primeiro dia de aula, outro mestre chega para apontar-lhe caminhos. É o coordenador do curso de Administração, professor José Cláudio Pereira, hoje também diretor da Faculdade. Ele narra sua história de vida acadêmica aos alunos abordando sua determinação em ser o melhor aluno do curso, que conclui na FAI. Não apenas um curso, mas dois: Administração e Processamento de Dados (hoje Sistemas de Informação). E foi o melhor.

Aline se espelha nele e diz para si: “Então este será meu objetivo também. Vou ser a melhor aluna.”

Embora não tenha obtido “notas brilhantes” no primeiro semestre do curso, ela não perdeu seu objetivo. Para este período da vida estudantil, ela dá o recado: “É o semestre mais difícil de todo o curso, portanto se você, caro(a) aluno(a), não teve um semestre brilhante, não desanime. Siga em frente, pois tempos melhores virão.”

Outro aprendizado no decorrer da graduação: trabalhar em equipe. No segundo ano, sua equipe obteve o segundo lugar na Faitec – Feira de Tecnologia da FAI – ao apresentar um produto real, “uma inovação, pois até então os produtos eram fictícios”, diz ela. Além do aprendizado, foi neste ano que conheceu seu namorado “o pai do produto apresentado”, na época estudante do Inatel, com quem está ate hoje. No terceiro ano, sua equipe “afinada” conquista o primeiro lugar na Faitec.

Ainda no segundo ano, envereda-se pelos caminhos da pesquisa científica e desenvolve alguns projetos inovadores na região.

“Meu projeto de iniciação científica foi na área de Economia. Gostei muito de trabalhar com pesquisa científica de forma mais rígida. Com certeza foi esta vivência que colaborou na minha decisão em seguir a carreira acadêmica”, revela.

No quarto ano, novos desafios. Foi selecionada como bolsista para trabalhar na área de inteligência competitiva no projeto BIDI/Fapemig, coordenado pela professora da FAI, Sandra Carvalho, na época, doutoranda em Administração pela USP. Mais uma mestra em sua vida com quem aprendeu por meio dos exemplos, das observações e das conversas informais. “E ela continua a me orientar até os dias atuais”, conta.

Concluiu o curso de Administração com brilhantismo, já com o propósito de cursar mestrado na USP.

Enquanto se preparava para o grande salto na sua carreira profissional, cursou pós-graduação em Gestão Financeira e Controladoria na FAI.

Em 2013, candidata-se para o processo de seleção do curso de mestrado – que incluí várias etapas – na FEA – Faculdade de Economia e Administração da USP e é aprovada.

E lá, uma nova mestre a conquista no primeiro dia de aula ao contar sua história de vida acadêmica. É a professora Bernadete, que direciona seu olhar para além-mar. E inspira-lhe o desejo de cursar doutorado na França.

E assim, ela prossegue seu percurso com olhar apontado para o futuro.

Aline atua como pesquisadora na FAI em três importantes projetos: Nagivale – Núcleo de Apoio à Gestão da Inovação do Vale da Eletrônica, BIDI e Inteligência de Mercado Leucotron.oferecimento LM

Sobre Giácomo Costanti

Email: contato@valeindependente.com.br
Esse post foi publicado em INFORMATIVO FAI. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s