Choro das 3 traz as “Boas Novas” para Pouso Alegre

Participação no 4º Festival Pousoalegrense de Choro terá show e workshop com as “meninas do choro”

choro das 3 - BNDepois de uma turnê de sucesso que encantou os Estados Unidos, o Choro das 3 está rodando pelo Brasil para apresentar o seu mais recente trabalho. Agora é a vez de Pouso Alegre, em Minas Gerais, conhecer o CD “Boas Novas”, só com inéditas do choro brasileiro. A apresentação especial será no dia 28 de novembro, às 20h30, no Teatro Municipal de Pouso Alegre. O workshop será no auditório do conservatório, às 15h. A participação do trio paulista faz parte da programação de encerramento do 4º Festival Pousoalegrense de Choro, que acontece de 25 a 28 de novembro, evento que divulga e valoriza a música brasileira. 

Além de uma grande homenagem ao gênero, o “Boas Novas” lança luz à produção de compositores de todas as idades e influências, cuja produção de alta qualidade ainda estava distante do grande público. Por isso, a proposta do novo CD foi a de reunir apenas músicas inéditas cujos autores são compositores vivos, mostrando que o choro continua atual e é renovado todos dias, cada vez que alguém se propõe a compor uma nova peça ou interpretar algum grande sucesso. “Este CD é um sonho que vira realidade. Desde que conhecemos os músicos de choro sonhávamos em poder fazer um disco com a música destes nossos mestres”, afirma Corina, a flautista do grupo.

Boas Novas” chega em 2013 acompanhado de uma turnê de lançamento nos Estados Unidos. No exterior, foram realizados mais de 30 concertos e workshops em 20 estados diferentes. Na estrada, percorrendo mais de 17 mil Km, o Choro das 3 levou a música brasileira para todos os cantos, encantando a plateia americana, entusiasmada pelo choro e pelas histórias dos mentores das meninas, que tiveram sua obra registrada neste novo CD.

No Brasil, o trabalho inédito do Choro das 3 foi apresentado primeiramente em São Paulo em setembro. Desde então, as meninas iniciaram a turnê brasileira.

Convidados especiais

Todas as 14 faixas de Boas Novas são inéditas e foram compostas pelo grupo e por seus amigos e mentores, cujas participações especiais trazem brilho e emoção a este novo trabalho. Este CD, por exemplo, marca a estréia do chorão Angelo Muraro, um grande cavaquinista de Sorocaba, cidade do interior de São Paulo, que aos 78 anos nunca havia gravado um disco, apesar de toda sua dedicação à música brasileira.
O trabalho, gravado nos estúdios da Macolé, selo criado pelo Choro das 3, reúne ainda outros apaixonados pelo choro, como Antonio Gallani, Arnaldinho, Fernando Brandão, Pacco, Pacheco, Paulo Fasanaro e Zé Barbeiro. As próprias irmãs do Choro das 3 marcam presença como compositoras no novo CD: Elisa, nas faixas Carijó, Ibirapuera e Dias de Verão; já a música Saideira foi composta a seis mãos, reunindo ao mesmo tempo o talento de Elisa, Lia e Corina. “Todas as músicas são novas, mas elas nos emocionam da mesma maneira que os deliciosos choros de Pixinguinha, Jacob e Ernesto Nazareth”, explica Corina.

Sobre o Choro das 3

Em 10 anos de carreira, reconhecidas em todo o Brasil, as meninas do choro “cresceram” e chegam agora ao terceiro CD. Elas ganharam o país em 2008 com o álbum “Meu Brasil Brasileiro, lançado pela Som Livre. Por este trabalho, foram premiadas pela APCA (Associação Paulista de Críticos de Arte), como Melhor Grupo de Música Popular. No ano passado, lançaram nos Estados Unidos (e depois no Brasil) o disco “Escorregando”, título que marcou a estreia do selo Macolé e da carreira internacional do Choro das 3.

A flautista Corina, 24 anos, é a precursora do grupo, e no CD Boas Novas exibe todo seu domínio na flauta e flautim, ao lado de Lia, 22 anos, no violão sete cordas, e de Elisa, 19 anos, que além de compositora toca bandolim, banjo, clarinete e clarone, sempre acompanhadas pelo pandeiro de Eduardo Ferreira, pai das irmãs.

Desde crianças, Corina, Lia e Elisa vivenciam a música, graças a influência mais que positiva dos pais Cristina e Eduardo Ferreira. Não demorou muito para que Corina mostrasse sua vocação tocando flauta, arrebatando também as irmãs mais novas. Logo o interesse pelo gênero musical por parte de meninas começou a ser aperfeiçoado durante a frequência das rodas de choro na cidade de São Paulo.

Foi em um destes encontros que Lia, 22 anos, conheceu e se encantou com o violão de 7 cordas, hoje marca registrada da irmã do meio que perpetua a tradição de toda uma escola de violonistas brasileiros. A irmã caçula, Elisa, 19 anos, ingressou no mundo da música com oito anos e exibe múltiplos talentos: além de tocar bandolim, clarinete, banjo e piano, ela assumiu outro papel no grupo, o de compositora. Com apenas nove anos escreveu “Bolinha de Gude”, música que integra o CD Meu Brasil Brasileiro.

A flautista Corina, 24 anos, é a precursora do trio. Estudou teoria no Conservatório de Tatuí, um dos mais importantes da América Latina, e aos 15 anos foi contemplada pelo programa Petrobrás Cultural pelo resgate da obra do flautista Benedito Lacerda.

Serviço:

Show Boas Novas

Local: Teatro Municipal de Pouso Alegre (capacidade 400 lugares)

Endereço: Avenida Doutor Lisboa, 205, Centro, Pouso Alegre (MG).

Horário: 20h30

Entrada grátis (os convites já podem ser retirados no Teatro Municipal)

 Divulgação/Assessoria de Imprensa

Sobre Giácomo Costanti

Email: contato@valeindependente.com.br
Esse post foi publicado em Geral. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s