Índice da ONU coloca Poços de Caldas como o 6º município em Minas

Relatório divulgado pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), Instituto de Pesquisas Econômicas Aplicadas (IPEA) e Fundação João Pinheiro (FJP) mostra que Minas alcançou avanços expressivos na última década no Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM).Os estudos realizados pela Fundação João Pinheiro e validados pelo IPEA e pelo PNUD tomaram como base o Censo Demográfico do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), de 2010, como também os de 1991 e 2000.

ÍNDICES LOCAIS

Os índices mostram que Poços de Caldas atingiu 0,779, o que a coloca em sexto lugar no Estado e em 141º no país. Apesar de ainda conservar uma posição privilegiada em relação à qualidade de vida, o índice verificado é inferior ao levantamento de 2000, quando possuia índice de 0,841. No entanto, voltou aos níveis verificados no IDHM de 1991, quando conseguiu 0,778. Assim, o status local cai de índice “muito alto de desenvolvimento humano” para “alto de desenvolvimento humano”.Entre os subquesitos avaliados, Poços caiu no IDHM Renda de 0,780 para 0,768; no IDHM Longevidade subiu de 0,850 para 0,872 e no IDHM Educação houve redução de 0,886 para 0,706. Apesar das quedas, Poços se mantém acima da média nacional (0,727) e da média estadual (0,731). No intervalos de tempo entre as duas medições (2000-2010), a cidade foi administrada por Paulo Tadeu/PT (2001-2004), Sebastião Navarro/DEM (2005-2008) e Paulo César Silva/PPS (2009-2012).

ÍNDICES ESTADUAIS

Os índices calculados revelam que Minas alcançou, ao longo dos anos, uma melhora contínua e consistente em todas as dimensões do Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM).  Pelos parâmetros utilizados, em 1991 o IDH Municipal do Estado era de 0,478, considerado “Muito Baixo Desenvolvimento Humano”. Em 2000, o índice subiu para 0,624, na faixa considerada “Médio Desenvolvimento Humano”. Já em 2010, o Estado atingiu o patamar de “Alto Desenvolvimento Humano”, com índice de 0,731, acima da média nacional de 0,727 e ocupando o 9º lugar no ranking geral dos Estados brasileiros.De acordo com especialistas da Fundação João Pinheiro (FJP), a melhoria significativa da colocação de Minas Gerais na dimensão longevidade do IDH Municipal pode ser explicada, sobretudo, pelo fato de 70% dos municípios do Estado terem alcançado as metas do milênio nessa área antes do prazo estabelecido pelas Nações Unidas (2015).O QUE É

Criado em 1998, o Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) ajusta a metodologia do PNUD (aplicável a países) para a realidade dos Estados e municípios brasileiros, tendo em vista a disponibilidade de dados estatísticos e procurando também refletir as especificidades e desafios regionais na busca pelo desenvolvimento humano.

As dimensões analisadas no IDH Municipal são as mesmas do IDH Global: educação, expectativa de vida (longevidade) e renda. Assim como o IDH Global, o IDH Municipal busca sintetizar em um único número, numa escala que varia de 0 a 1, fatores que propiciam às pessoas a realização plena de seu potencial ou que limitam a realização desse potencial.OFERECIMENTO-INFO

Sobre Giácomo Costanti

Email: contato@valeindependente.com.br
Esse post foi publicado em Geral. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para Índice da ONU coloca Poços de Caldas como o 6º município em Minas

  1. arnaldo_cpg@gmail.com disse:

    Santa Rita ficou em 1266 no ranking nacional com 0,721 – Alto indice de desenvolvimento humano.
    O item que fomos muito mal foi em Educação.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s