Professores aderem à greve e deixam 3 mil sem aulas

Educadores de duas escolas da cidade entraram na greve que já dura 81 dias

 Professores de duas escolas estaduais de Pouso Alegre,  aderiram à greve da categoria que já dura 81 dias em Minas Gerais. Com a medida, cerca de três mil alunos do Colégio Estadual José Marques de Oliveira e da Escola Monsenhor José Paulino estão sem aulas. Estas são as primeiras escolas a ficar sem aulas em Pouso Alegre desde o início da greve.

De acordo com o sindicato dos professores, uma nova assembléia para discutir a situação dos educadores está marcada para esta quarta-feira (31) em Belo Horizonte.

Sobre Giácomo Costanti

Email: contato@valeindependente.com.br
Esse post foi publicado em Noticias de Minas Gerais. Bookmark o link permanente.

2 respostas para Professores aderem à greve e deixam 3 mil sem aulas

  1. Parabéns a essas duas escolas que, finalmente, entenderam que só participando da greve e lutando por melhores condições de salários, estarão dando aos alunos uma aula de democracia e cidadania.
    Pena que outras escolas aguardam que os professores em greve consigam o piso para todos.
    Estou há 85 dias em greve, sem salários. Mas não volto para a escola sem que seja valorizada. Sinto pelos professores de Santa Rita. Já vi professores daí, quando ainda morava nessa linda cidade, em greve. E, nessa época, era uma classe, não apenas um “bando” de professores medrosos, acovardados pelo governo. Os professores mudaram, mas a lição deveria continuar.
    É Giácomo, é triste ver que os professores são tão desvalorizados, tratados como lixo e eles próprios não fazem nada para mudar a situação.
    Abraços e que outros professores também percebam que somente com a união de todos teremos nosso piso assegurado. A lei existe, o governo não a cumpre. Cabe a nós mudar isso.

  2. Inconformado disse:

    Comentário de Jô Soares sobre o Professor

    PROFESSOR ESTÁ SEMPRE ERRADO
    Jô Soares

    O material escolar mais barato

    que existe na praça é o
    PROFESSOR!
    É jovem, não tem experiência.
    É velho, está superado.
    Não tem automóvel, é um pobre coitado.
    Tem automóvel, chora de “barriga cheia’.
    Fala em voz alta, vive gritando.
    Fala em tom normal, ninguém escuta.
    Não falta ao colégio, é um ‘caxias’.
    Precisa faltar, é um ‘turista’.
    Conversa com os outros professores, está ‘malhando’ os alunos.
    Não conversa, é um desligado.
    Dá muita matéria, não tem dó do aluno.
    Dá pouca matéria, não prepara os alunos.
    Brinca com a turma, é metido a engraçado.
    Não brinca com a turma, é um chato.
    Chama a atenção, é um grosso.
    Não chama a atenção, não sabe se impor.
    A prova é longa, não dá tempo.
    A prova é curta, tira as chances do aluno.
    Escreve muito, não explica.
    Explica muito, o caderno não tem nada.
    Fala corretamente, ninguém entende.
    Fala a ‘língua’ do aluno, não tem vocabulário.
    Exige, é rude.
    Elogia, é debochado.
    O aluno é reprovado, é perseguição.
    O aluno é aprovado, deu ‘mole’.

    É, o professor está sempre errado, mas, se conseguiu ler até aqui,
    agradeça a ele!

    Esta é para ser repassada mesmo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s