No carnaval de 2010 não espere ver Ride Palhaço, diz o Presidente

Por Silvia Rafael

Jornal Vale da Eletrônica

Edição 701 28/11/2009

Com o balanço em mãos, o presidente jurídico do Bloco Ride Palhaço, José Caponi de Melo anunciou que a Diretoria do Bloco decidiu NÃO DESFILAR NO CARNAVAL DE 2010 POR FALTA DE CONDIÇÕES FINANCEIRAS.

A resolução foi tomada em reunião no dia 21/11/09, com o fechamento do carnaval de 2009, de R$ 230.099,92 de despesas.

Não há dívidas no comércio, com fornecedores e trabalhadores, mas déficit com um incentivador.

De acordo com Dr Caponi NÃO HOUVE CONTATO E INTERESSE DOS PODERES EXECUTIVO E LEGISLATIVO em ajudar no que seria necessário para o Ride Palhaço desfilar.

Para o presidente da associação Milton Marques, foi um dia triste a decisão da diretoria do Ride Palhaço em que o Bloco NÃO PODERÁ DESFILAR EM 2010.

“Não podemos ficar felizes com uma ausência de uma entidade que é o Ride Palhaço da festa carnavalesca de Santa Rita, é muito triste.Avaliando não dá mais para o Ride Palhaço ter este carnaval tão bonito,significativo, atrativo com recursos da sociedade santarritense e SEM A PARTICIPAÇÃO DA ENTIDADE PÚBLICA QUE É A NOSSA PREFEITURA, explica.

Milton destaca que a PREFEITURA tem ajudado, mas não é suficiente ainda.

Dr Caponi ressalta que sem a ajuda substancial não tem condições de colocar o Bloco Ride Palhaço na rua no nível de luxo, grandiosidade e esplendor que tradicionalmente exibe para os santarritenses ,os que residem fora e o número extraordinário de visitantes que acostumaram a vir a apreciar o carnaval da cidade.

Na ponta do lápis

Segundo o presidente do Bloco Ride Palhaço o ano de 2009 foi fechado com a reunião e apresentaram a planilha das despesas do carnaval.Os custos R$ 230.099,92. “R$ 30.000,00 dá prefeitura não dá. Tenho argumentado que se o Ride Palhaço conseguir do ÓRGÃO PÚBLICO de Santa Rita uma parceria no sentido de prover 1/3 das nossas despesas os outros 2/3 nós fazemos.Não é fácil, mas com toda a abnegação de trabalhadores temos conseguido, este ano arrecadou R$ 133.000,00”.

“Com R$ 80.000,00 (1/3) conseguiremos dar à cidade esse brilhantismo e fazer uma festa bonita, tradicional, com tema cultural. Falo em meu nome e também dos Democráticos”, disse Milton Marques.

De acordo com Milton Marques a PREFEITURA propôs a criação de COMISSÃO em 2009 para preparação do carnaval 2010, MAS TUDO INDICA QUE NÃO FOI CRIADA. ”Isso fez com que aguardássemos a formação de uma comissão para estudar,definir procedimento legal que faça com que essas agremiações não fiquem fora dessas festividades carnavalescas e hoje o atrativo para a cidade tem sido a festa de Santa Rita e o Carnaval de nossa terra”, ressalta.

Milton Marques enfatiza que os valores do carnaval ficam no próprio município com a vinda de turistas.”Com essa forma de se apresentar um tema, uma coisa cultural atrai pessoas que gostam de ver coisa bonita. Vem, ela freqüenta hotéis, supermercados e movimenta financeiramente a cidade.Levantamos os valores, tanto o Ride Palhaço e o Bloco dos Democráticos, já apresentamos na prefeitura o que significa isso para a cidade quando os dois blocos saem”,completa.

O desfile do Ride Palhaço há alguns anos atrás era na terça-feira de carnaval com dois carros e a estrutura simples.Hoje, segundo o carnavalesco Milton Marques “os carros se olha de lado, de frente, de cima. É um todo. Que altura vão os carros, da estrutura metálica,tudo isso é custo. E o material que se usa hoje também não é o mesmo que usava naquela época. É diferente.Hoje se mexe com mil coisas bonitas.Agora, só vai ser uma coisa bonita e atrativa se mantivermos esse nível de sofisticação, que é o atrativo, o diferente é por isso que as pessoas vêm à cidade para ver o artigo que não se tem no interior do Brasil. A partir desse milênio temos trabalhado com tema, até de forma teatral”.

A palavra final do presidente sobre o carnaval do próximo ano:

“Em 2010 Ride Palhaço ESTÁ FORA DO CARNAVAL.Não dá mais, não tem condições de organizarmos.Porque quando o Bloco Ride Palhaço sai,depois que o carnaval termina, a gente já começa a pensar no ano seguinte.Não é trabalhar, mas toda a base estrutural temática é feita com mil reuniões, vê o material, discutir, etc.O carnaval é um atrativo, a população mais que dobra nessa época, e o Bloco Ride Palhaço tem sido esse atrativo.Um dos motivos que divulgamos (a decisão) é para que as pessoas que por ventura queiram vir no carnaval de 2010, NÃO ESPEREM VER RIDE PALHAÇO. Não vamos ter este carnaval nosso temático, cultural, isso vai ficar fora, vai ter o que TODA CIDADE TEM.”

Deixando saudades

Da velha guarda do Ride Palhaço, Dr Caponi relembra alguns nomes que fizeram carnaval ao longo dos 75 anos do Bloco Ride Palhaço e como mudou a forma de trabalhar.

“No meu tempo o pessoal brigava para dar dinheiro e para trabalhar de graça.A coisa complicou ultimamente e o Milton não tem contado com esse potencial”, relata.

Dr Caponi disse ainda lamentar e interpreta que tudo na vida passa.”É um atestado de óbito de uma grande tradição de Santa Rita,diversas gerações se orgulharam desse carnaval dos Blocos Ride Palhaço e Democráticos.Se eles pararem, pendurarem as sandálias do samba, as fantasias, vai ser triste, participo dessa tristeza também.”

Membro da diretoria do Ride Palhaço, Regina Vianna está indignada e triste com a FALTA DE APOIO DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA. “Tudo que é tradição, patrimônio,o povo cultiva, faz questão daquilo. Aquilo se transforma em turismo, trás divisas. Agora em Santa Rita vemos o contrário. Tudo que é para trazer divisas, cultura para o povo há cerceamento. Não engulo isso, não vai fazer porque não tem dinheiro, está apertado, isso, aquilo. Isso para mim é um desconhecimento muito grande de sociologia, história, tudo, tradição. É jogar por terra uma tradição de mais de 70 anos. Não aceito isso”, disse Regina.

Esse post foi publicado em Cidade, Diversão/Videos, Geral, Justiça, Memórias de Santa Rita do Sapucaí, Nota de Falecimento, Notícias Policiais, Noticias de Minas Gerais, Pessoas desaparecidas, Política, Saúde, Trânsito. Bookmark o link permanente.

12 respostas para No carnaval de 2010 não espere ver Ride Palhaço, diz o Presidente

  1. Giácomo Costanti disse:

    É lamentável que a atual gestão conseguiu “matar” mais uma tradição de nossa cidade.
    Mas o que esperar de uma pessoa que não tem nenhum vínculo com a nossa SANTA TERRINHA?

    Giácomo Costanti Ride Palhaço e SANTARRITENSE

  2. Lucas Souza disse:

    é uma pena que o Ride não desfile, mas seria absurdo maior do poder executivo ceder uma verba de 80 mil pra desfile de carnaval, isso sim seria o cumulo do absurdo.

    • Giácomo Costanti disse:

      Lucas, a valor R$ 80 mil pode parecer uma cifra altíssima,porém tem que se levar em consideração o dinheiro que o carnaval injeta na cidade com os turistas, em hotéis, supermercados,postos de gasolina,ou seja em impostos e arrecadações também.
      A verba para o carnaval é apenas um investimento com retorno garantido ao município.

      Um abraço
      Giácomo

    • marcos augusto disse:

      Lucas, concordo contigo!!

      Não é correto o poder publico financiar a alegria dos filhinhos de papai que pulam nos blocos ride e democratico, correto mesmo é investir em saúde e segurança. A população santarritense esta carente de um bom sistema de saúde e um eficaz monitoramento dos policiais.
      Logo que estes dois blocos nao possuem recursos para o carnaval, por que nao promoveram durante o ano de 2009 bailes e shows para arrecadar fundos?

  3. Anderson disse:

    Prezado Giácomo e demais componentes da equipe que formam esse blog, meu nome é Anderson, sou professor de História, leciono tanto em Santa Rita quanto em Pouso Alegre. Num primeiro momento gostaria de parabenizar pelo blog, que é um dos poucos instrumentos de divulgação dessa querida cidade. Destaco, em especial, a parte das fotos antigas, é muito legal rever como era essa cidade de tempos cuja memória de alguns teima em ser o único registro. Quanto a questão do carnaval, digo que é contraditório: é fato que em nenhum momento da história do carnaval dessa cidade as autoridades políticas investiram da forma como deveriam e, é exatamente ai onde reside o fator contradição, pois, justamente nessa situação é que se construiu um belíssimo carnaval. Obviamente, essa qualidade carnavalesca se construiu com esforço da comunidade e dos grupos mais diretamente envolvidos com o carnaval. Mas, se analisarmos de modo mais específico vamos observar que tudo que faz essa cidade se destacar além de suas fronteiras geográficas foi construido com o esforço de particulares. Pouco, mas muito pouco foi feito pelas autoridades poíticas constituídas. Portanto, não se pode e nem se deve esperar nada dessas autoridades, a não ser o pouco que eles se resumem em realizar.Infelizmente, como professor não deveria ousar em tecer um ponto de vista pouco positivo sobre política. Mas, é uma evidência tristemente constatada. Quanto aos valores que o órgão público local deveria disponibilizar para o carnaval, sinceramente achei pouco, porque se gasta muito mais por coisas muito menos relevantes. E, investir em cultura não é gastar é manter viva a identidade de uma comunidade. E, se o carnaval oferecido por esses dois blocos constitui uma identidade local é triste conceber que a política desse mesmo local ainda deixe a desejar nesse quesito.
    Abraços.

    • Giácomo Costanti disse:

      Olá Prof Anderson

      Muito obrigado pelo elogio, tivemos um pequeno problema na coluna de Fotos Antigas, mas já estamos resolvendo e em breve estará normal.
      Quando ao comentário sobre o carnaval, concordo em cada letra digitada pelo nobre colega professor.
      E lamento que uma tradição cultural de nossa cidade com mais de 75 anos,reconhecida a nível nacional acabe como está acabando.

      Um grande abraço!

    • JOão Paulo de Oliveira Neto disse:

      Concordo com o professor da necessidade de se manter viva uma tradição tão importante mas temos de levar em conta a necessidade de serem contempladas outras prioridades como a educação e saúde, essa última, agonizante com a situação precária do nosso único hospital.
      Pouco se noticia e aqui fica uma sugestão ao Giácomo, nos alicerces do hospital Antonio Moreira da Costa está se formando uma imensa fogueira e quando esta for ateada, o que ainda resta desse que foi orgulho da nossa comunidade, será passado.
      Sou Ride Palhaço desde que cheguei de São Paulo, em 1985, e não gostaria de ver meu bloco fora da avenida e pergunto, quais os setores produtivos da sociedade ganham com o carnaval de Santa Rita? será que não chegou a hora de se pensar empresarialmente? e se organizarem para financiar essa tradição? o Ride, o Demo e os blocos emergentes merecem essa ajuda? claro que sim…
      Caso nada disso seja possível, que os dirigentes do Ride Palhaço se concentrem na saída do nosso querido BLOCÃO e pensem bem, se cada um de nós colocar o palhaço que temos enrustido, teremos o melhor, o mais belo e o mais alegre carnaval que Santa Rita do Sapucaí poderia ter.
      Pensem nisso!!!

  4. Luiz Gustavo disse:

    Sou santarritense de nascimento e de coração, acho que nosso carnaval merece ser estruturado, as escolas de samba estão fazendo a sua parte, se reuniram e criaram uma associação para que juntas consigam recursos para seus desfiles. Assim também acho que já passou da hora de Demo e Ride se ajuntarem, se eles ficarem dependendo de recursos públicos, infelizmente eles não irão sobreviver. Por isso meus queridos blocos, vamos nos unir, pois a união faz a força, e em Santa Rita do Sapucaí, a união faz o carnaval. Vamos organizar bailes, festas, bingos, enfim, promover eventos para subsidiar o carnaval. Meu querido Bloco dos Democráticos, em nossos 75 anos, bodas de brilhantes, vamos pelo menos colocar a Noite de Gala para comemorar esta tão bela data.

  5. Anderson disse:

    Prezado João Paulo, concordo plenamente quanto as áreas de maior prioridade. Saúde, fundamental. E essa área não é só um problema municipal, mas nacional. Embora, isso não justifique que um município deixe de investir maciçamente na saúde sob o argumento de que a saúde pública é uma questão que sangra um país como um todo. Saúde sempre em primeiro lugar. Quanto a educação, já serei extremamente polêmico, porque conheço de longa experiência por ser a área em que trabalho. E quando se fala em investimentos em educação imagina-se escolas repletas de recursos tecnológicos. Materiais fartos e de primeira, como se isso fosse garantir a aprendizagem de nossos alunos. Mas, pouco se fala do mais importante investimento: o professor. Com seus salários, ou melhor, gorjeta, porque o que se paga não merece a denominação salário, que deveriam ser imensamente maiores, uma política que recuperasse o prestígio, a alta estima desse profissional e o respeito dos mesmos junto a sociedade. Mas, como já havia dito, quase não se fala. Agora, te afirmo com toda certeza, que se gaste fortunas para dar às escolas o que há de mais moderno, se não houver interesse por parte de quem está lá para ser instruído, não se verá resultado algum. E, infelizmente o que leva a educação no Brasil ser um cadáver insepulto é essa total perda de foco dos alunos para com a sua instrução intelectual. Como esses problemas são de difícil solução, até porque dependem de vontade política e ai, fica complicado ao extremo. Posso parecer pessimista, mas as pessoas confundem pessimismo com senso de realidade e eu sempre acredito que é melhor encarar a dura realidade do que viver de ilusão, principalmente do que depender dos governantes para resolver. E, sejamos práticos, é um absurdo que numa escola, a maioria dos alunos cheguem com carros infinitamente melhores do que dos professores. Qual aluno vai respeitar esse profissional? principalmente, na sociedade em que vivemos onde o ser está relegado em segundo plano e o ter prevalece. Como essa geração cada vez mais materialista vai respeitar alguém que dispõem de recursos materiais, em sua maioria, bem inferiores a eles? Quanto aos setores produtivos que a sociedade local se beneficiaria com o carnaval é óbvio: comércio, hotelaria e tudo que envolve as necessidades humanas quando estão a fazer turismo. Portanto, se uma cidade não tem entre suas prioridades aquilo que lhe gera divisas, tende-se a lamentar, nada mais. A sua ideia de uma forma mais empresarial de arrecadar recursos é interessante, merece atenção e estudos, Quem sabe alguém pense nisso no futuro. Por ora a decisão das agremiações está tomada e nada mudará em um curto espaço de tempo. Portanto, acho que saúde, educação e cultura devem ser sempre prioridades. As três áreas se complementam, mas são justamente essas áreas que históricamente estão relegadas ao fundo das gavetas de nossos governantes, seja em qualquer escala do Estado.E, veja como a cultura é algo fantástico. De um assunto cultural
    ( carnavalesco) podemos levantar outras questões supramente importantes, como saúde, educação, economia. Muito legal.
    Abraços.

  6. isabel disse:

    Pensando bem e lendo todos comentário,concordo que o Ride e o Demo não deveria ficar esperando ajuda dos governantes da cidade,mas penso também que se a prefeitura não ajudar os blocos,esse dinheiro está indo realmente para os setores que estão precisando de verdade?A saúde e a educação está muito precária e se ele deixar de dar esse dinheiro para a cultura,resolverá os outros?
    Ah!e não é só filhinho de papai que sai nos blocos não,eu e minha família somos pobres e já saimos várias vezes!obrigado

  7. Flávio Puebla Trigo disse:

    Bom dia meu caro amigo Giacomo

    Estava eu em uma das reuniões familiares e ouvi uma pessoa que é apaixonada em contar piadas vestir-se de palhaço e mais super animado.Aí ele com um ar de choro comentou que ele é apaixonado na vovó Mafalda ,e ele tem todos os aparatos para se caracterizar -se na personagem e fica muito,muito parecido com a original,porque vc não faz uma matéria com ele seria bem interessante.Ele também se veste de papai noel e ta muito triste esse ano pois sua roupa esta velha !!!
    Hoje ele trabalha na prefeitura,e é um cara muito bacana super animado..
    Obs: Por onde anda nossa vovó mafalda.Que tal?
    SDS:
    Flávio Puebla
    Departamento Comercial
    Sup.Vendas
    DF GO RN PB PE AL SE
    Qualitronix tecnologia Ltda
    Tel/fax 35 3471-3300 / cel :035 8416 9243
    e-mail/ MSN: vendas6@qualitronix.com.br

  8. Flávio Puebla Trigo disse:

    Estou le enviando esse comentario por aqui porque pelo seu e-mail não consegui mandar
    Des de já peço desculpas.
    Mas se vc puder da uma olhadinha na história dessa pessoa seria muito legal!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s