Maioria dos tucanos apoia chapa pura-sangue em 2010

 

Pesquisa revela que dos 26 diretórios, 23 querem Aécio Neves e José Serra juntos

 

Denise Motta – Repórter Jornal Hoje em Dia

 

EUGÊNIO MORAES

Aecio&Serra

Diretórios tucanos defendem que a decisão seja fruto de um acordo entre Aécio e Serra

Pesquisa exclusiva realizada pelo HOJE EM DIA mostra que a maior parte dos tucanos, no país, quer uma chapa presidencial puro-sangue em 2010, acomodando os dois pré-candidatos, os governadores Aécio Neves (MG) e José Serra (SP). Dos 26 diretórios estaduais consultados, 23 apontaram a chapa pura como a estratégia dos sonhos para derrubar a hegemonia petista.

 

A justificativa unânime se ancora no posicionamento de aliados como o deputado federal Rodrigo Maia (RJ), presidente nacional do DEM, que não se cansa de repetir: “não fazemos qualquer exigência por espaço na chapa para apoiar os tucanos”.

A consulta também aponta que 21 diretórios tucanos defendem que a decisão seja fruto de um acordo entre Aécio e Serra, enquanto outros cinco não descartam a possibilidade de realização de prévia eleitoral entre os postulantes. A justificativa para excluir as prévias do jogo pré-eleitoral tem fundamento na escassez de tempo para realizá-las e, ainda, na desorganização do partido, uma vez que foi baixa a adesão ao recadastramento para a consulta às bases.

O diretório de Minas inclinou-se contra a chapa pura, sob a tese de que aliados precisam ser acomodados na candidatura à vice-presidência da República e outros dois estados argumentaram no mesmo sentido: Rio Grande do Norte e Santa Catarina.

A definição sobre quem terá o papel de protagonista na guerra eleitoral de 2010, na opinião de 16 diretórios, deve se dar em janeiro, prazo defendido pelo governador de Minas. Seis diretórios acreditam que não haverá prejuízo se a escolha do candidato for em março, como sugere o governador de São Paulo. Já outros quatro diretórios são indiferentes.

Outro dado da pesquisa diz respeito ao recall que Serra ainda possui por ter sido ministro do Planejamento e da Saúde (1994 a 2002), durante o Governo Fernando Henrique, e candidato à presidência, em 2002, aliado às recentes pesquisas de intenções de votos, em que o governador paulista está na liderança. Foram estes os principais argumentos apontados por sete dos 26 diretórios consultados para justificar a sua preferência pelo nome de Serra para a disputa presidencial no ano que vem.

Outros 18 diretórios tucanos demonstraram indiferença sobre qual dos dois deve disputar a sucessão de Lula e apenas o diretório de Minas se posicionou a favor de Aécio. Apenas no diretório de Rondônia, ninguém foi localizado para consulta.

A justificativa principal apontada pelos líderes regionais do PSDB, como o presidente regional do Espírito Santo, Ricardo Ferreira dos Santos, para que Aécio e Serra se unam em uma chapa está no fato de que Minas e São Paulo representam uma boa fatia do eleitorado brasileiro.

 

São Paulo, com mais de 29 milhões de eleitores, representa 22% do eleitorado. Minas, com 14 milhões, representa 10%. “Ninguém precisa dizer que a chapa com um só partido impede grandes alianças. Se os dois estiverem absolutamente sintonizados, a parada é forte”, diz o deputado federal por Tocantins, Eduardo Gomes.

2811artepolitica

Esse post foi publicado em Geral, Política. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s