Minas Livre para Crescer resulta na atração de investimentos para Varginha

O município do Sul do estado, primeiro a assinar o decreto de liberdade econômica, anunciou, nessa sexta-feira (17/9), a atração de 12 empresas, gerando 1 mil empregos diretos e indiretos

A Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sede) participou, na manhã dessa sexta-feira (17/9), no auditório do Colégio Marista, em Varginha, do anúncio de atrações de investimentos no município. No rol de retomada do crescimento econômico da cidade e seguindo as diretrizes do programa Minas Livre para Crescer, aconteceu a assinatura de protocolo de intenções junto a 12 empresas do setor de siderurgia, autopeças, saúde, beleza, alimentício, têxtil, construção civil, logística e exportação, gerando mil empregos diretos e indiretos para o município.

No encontro, que reuniu o secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, Fernando Passalio; o diretor do Indi, João Paulo Braga; o prefeito de Varginha, Verdi Lúcio Melo;  e o  secretário de Desenvolvimento Municipal, Juliano Cornélio, além de demais autoridades do setor público e gestores do segmento privado do município, também foi divulgada ação inédita da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico de Varginha (Sedec), primeira a integrar o hub de Inovação do município, Cesul Lab, inaugurando um novo espaço de coworking que desenvolve iniciativas junto a grandes empresas.

Fotos: Matheus Fonseca / Sede

Varginha lidera ações de liberdade econômica

O município de Varginha, no Sul de Minas, foi precursor na adoção de medidas previstas no Minas Livre para Crescer, programa do Governo de Minas que estabelece uma série de ações de simplificação e desburocratização, que potencializam o desenvolvimento econômico, criando um ambiente propício aos negócios. A cidade encabeça uma lista que hoje soma 106 municípios que aderiram às diretrizes do programa.

“Varginha é o primeiro município que assinou o decreto de liberdade econômica, criando uma onda, rompendo barreiras e arrastando outros municípios. A atuação de desenvolvimento econômico do município é um exemplo a ser seguido, uma vez que existe uma sintonia entre o trabalho da prefeitura e do Governo de Minas. Os resultados já são nítidos na cidade, somando R$ 500 mil em protocolos de intenções assinados com 12 novas empresas e cinco em expansão, gerando mais de 1 mil empregos para a cidade”, destaca o secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, Fernando Passalio.

Para o responsável pela pasta, a meta é que a administração pública promova um ambiente saudável e amigável para o empreendedor, respeitando um ativo que é muito caro para o micro, pequeno e grande empresário: o tempo.   “Tempo é o ativo mais caro para o empreendedor e o decreto de liberdade econômica tornou eficiente e rápida a abertura de empresas, gerando emprego e melhorando a vida dos mineiros”, acrescenta Passalio.

Aproximação do Governo de Minas e municípios

O diretor-presidente do Indi, João Paulo Braga, afirma que o papel da agência estadual de promoção de investimentos é possibilitar a vinda de novas empresas para Minas e apoiar o crescimento daquelas que já existem no estado.  “No entanto, para a atuação efetiva do Indi a parceria com os municípios torna-se imprescindível, uma vez que a administração pública pode proporcionar um ambiente amigo ao empreendedor e também ser um parceiro ativo na atração de investimentos econômicos, de simplificação e desburocratização”, enaltece João Paulo.

De acordo com o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico de Vargina, Juliano Cornélio, a assinatura do decreto municipal de liberdade econômica possibilitou agilidade nas análises de viabilidade que demoravam 60 dias e que hoje são realizadas no prazo de menos de um dia. “Isso contribuiu para otimizar o processo de abertura de empresas na cidade e, consequentemente, já estamos colhendo frutos dessa iniciativa, com o aumento de 20% no número de empresas desde a edição do decreto, mesmo vivenciando uma pandemia do novo coronavírus”.

O número de microempresas na cidade hoje ultrapassa 14 mil, segundo o secretário municipal, acrescentando que o número de empregos, de janeiro até agosto deste ano, saltou para 1.916, segundo dados do Cadastro de Empregos (Caged). Com a nova roupagem da Sedec, o gestor da pasta afirma que a secretaria irá trabalhar alinhada à necessidade de buscar soluções inovadoras para a iniciativa pública, possibilitando também segurança jurídica e confiança para os empreendedores do município.

ofere flavia rosa

Esse post foi publicado em Noticias de Minas Gerais. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s